Notícias e informações relevantes para os moradores da região noroeste da cidade de São Paulo

560 alunos de escola interditada por muro que desabou em Taipas estudarão em outras unidades

Crianças do ensino fundamental serão realocadas em duas outras escolas no Jaraguá, diz representante da Secretaria da Educação

Barranco invade área de escola em Taipas. Foto: Reprodução/G1

Publicado às 13h40

G1 São Paulo

Aproximadamente 560 alunos da Escola Estadual Salvador Ligabue, interditada desde o último dia 24 de janeiro por causa de um muro que desabou na Zona Norte de São Paulo, irão estudar em outras duas unidades de ensino na região do Jaraguá.

A informação foi confirmada na manhã desta quinta-feira (7) ao Bom Dia SP por Leandro Damy, presidente da Fundação para o Desenvolvimento da Educação e representante da Secretaria Estadual da Educação para comentar o assunto.

“Serão reacomodados em duas unidades do entorno. Uma unidade em torno de 700 metros [de distância de onde estudavam antes] e outra, no máximo, a mil metros. Estão apenas sendo destinados para outras duas escolas”, disse Damy.

O ano letivo começou oficialmente em 1º de fevereiro, mas os alunos matriculados na escola interditada voltarão a estudar apenas no dia 18. São crianças do 1º ao 5º ano do ensino fundamental.

O barranco cedeu e derrubou o muro em frente à entrada da escola que dá acesso aos alunos. Por segurança, a Defesa Civil decidiu interditar o local em Parada de Taipas.

Não há previsão de quando a escola voltará a funcionar, já que isso dependerá de obras de reparo no muro.

“Se fosse apenas para refazer esse muro, já estaria pronto, mas não é isso. A gente precisa fazer uma intervenção que solucione de vez esse problema. Então estamos contratando um projeto técnico, que vai nos orientar o que fazer para solucionar esse problema”, disse Damy. 

Apesar da interdição da escola, a Secretaria da Educação informou que os alunos não terão prejuízos.

Deixe uma mensagem

Seu e-mail não será publicado.