Notícias e informações relevantes para os moradores da região noroeste da cidade de São Paulo

Ação de policiais da Rota deixa dois mortos em SP; em outro confronto uma pessoa foi baleada

Um dos casos aconteceu na Avenida Raimundo Pereira de Magalhães, onde duas pessoas morreram por volta das 19h40 deste domingo. Na Zona Sul, uma pessoa foi baleada no confronto com policiais por volta das 20h

Foto: Divulgação

Publicado às 10h30

G1 São Paulo

Duas pessoas morreram, por volta das 19h30 deste domingo (5), durante confronto com policiais militares da Rota, na Avenida Raimundo Pereira de Magalhães, na Zona Norte de São Paulo. Em outro caso envolvendo policiais do mesmo grupamento, um homem foi baleado na Zona Sul.

De acordo com a Polícia Militar, o primeiro caso aconteceu durante troca de tiros. Os dois homens foram baleados e levados para o Pronto-Socorro de Tapias, onde morreram. No veículo onde estavam os dois homens que foram mortos, os policiais encontraram uma pistola calibre 9 milímetros, uma pistola calibre 45, um fuzil e uma carabina calibre 12.

A ocorrência foi registrada no 33º Distrito Policial de Pirituba.

No outro caso, ocorrido por volta das 20h, um homem foi baleado por policiais militares da Rota na Rua Carlos Facchina, no Bairro de Americanópolis, Zona Sul da capital. Os próprios policiais socorreram o baleado porque, de acordo com a sala de imprensa da Polícia Militar, não havia bombeiros ou equipe do SAMU disponíveis para o atendimento.

O caso foi registrado no 101º Distrito Policial do Jardim das Imbuias. Não há informações sobre o estado de saúde do baleado.

Ataque a policiais da Rota

O corpo do policial militar Fernando Flávio Flores, de 38 anos, executado a tiros por volta na porta de casa, foi enterrado na manhã deste domingo (5) no Cemitério Campo Grande, na Zona Sul de São Paulo. O cabo estava há 14 anos a serviço da Rondas Ostensivas Tobias Aguiar (Rota). Ele deixa mulher e três filhos.

A Polícia Civil investiga ameaças recebidas há seis meses pelo policial. Há a suspeita de que o crime tenha relação com a ação da PM em Guararema, há um mês, que terminou com 11 suspeitos mortos.

Em homenagem ao cabo, os policiais civis e militares fizeram uma carreata do Centro de São Paulo até o cemitério.

Este foi o segundo caso de execução de um policial da Rota em dez dias. No dia 25, outro policial foi morto a tiros por um criminoso durante um dia de folga em Santos, no litoral de São Paulo.

Deixe uma mensagem

Seu e-mail não será publicado.