Notícias e informações relevantes para os moradores da região noroeste da cidade de São Paulo

Fernanda Ouro, Eliseu Gabriel, professores e estudantes da região protestam na Avenida Paulista

"A educação é o investimento mais precioso. Não se pode cortar direitos da educação", disse o vereador

Publicado às 13h10

Por Gabriel Cabral

A Avenida Paulista foi tomada na última quarta-feira, 15, por professores e estudantes de toda a cidade, inclusive de Pirituba, Jaraguá, Freguesia do Ó e região, em manifestação que defende os investimentos e a qualidade da educação brasileira. Artistas e políticos também marcaram presença na passeata, como a cantora Fernanda Ouro, que nasceu e vive em Pirituba, e o vereador Eliseu Gabriel (PSB), que também mora e representa o bairro no legislativo paulistano.

“A nossa luta é pela educação”, disse Fernanda no Instagram. Em uma das fotos que a artista publicou, um cartaz dizia: “nenhum direito a menos”. Em defesa pelos recursos à educação, Eliseu gravou um vídeo em meio à multidão. “Estou aqui no MASP, na Avenida Paulista, na mobilização intensa contra as decisões do governo de afrontar e cortas verbas da educação com a desculpa de que tem déficit (…) A educação é o investimento mais precioso. Não se pode cortar direitos da educação”, disse o parlamentar municipal, que criticou o presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL). “O presidente precisa tomar juízo. Nós não somos contra a Reforma da Previdência. Somos contra a quebra da Previdência Pública, pois é esse o interesse que ele tem”, afirmou.

 

O protesto que tanto criticou as últimas decisões do governo federal, inclusive sobre os cortes orçamentais às escolas e universidades públicas, mobilizou não somente São Paulo, como, também, ao menos 172 outros municípios.

Bolsonaro, que está no Estados Unidos (EUA), disse que os manifestantes são imbecis, “idiotas úteis” e são usados como “massa de manobra”.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

A nossa luta é pela educação!!

Uma publicação compartilhada por Fernanda Ouro (@fe_ouro) em

 

Leiam também:

Manifestantes vão às ruas contra cortes na educação em mais de 170 cidades

Ação do MPF apura impactos de cortes em instituições de ensino pelo país

Deixe uma mensagem

Seu e-mail não será publicado.