Notícias e informações relevantes para os moradores da região noroeste da cidade de São Paulo

Fogo no Museu da Língua Portuguesa foi causado por defeito em holofote

Polícia Civil concluiu inquérito que investigava destruição da estrutura, em dezembro de 2015

Obras de reconstrução do Museu da Língua Portuguesa. Foto: Valéria Gonçalvez/Estadão

Publicado às 9h50

Agência Estado

A Polícia Civil de São Paulo concluiu o inquérito que investigava o incêndio que destruiu o Museu da Língua Portuguesa. Ninguém foi indiciado e o laudo da perícia aponta que o fogo foi provocado por um “defeito em um dos holofotes”.

As conclusões do inquérito foram transmitidas pela Secretaria da Segurança Pública (SSP) nesta quinta-feira. O incêndio, que atingiu o museu no dia 21 de dezembro de 2015, destruiu parcialmente a estrutura e matou o brigadista Ronaldo Pereira da Cruz, que tentava combater as chamas.

No dia do incêndio, a Estação da Luz, que funciona no mesmo complexo, foi evacuada e os trens pararam de circular. A área não tinha o Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB).

A estrutura vem passando por obras de restauração. Em maio deste ano, a Secretaria Estadual de Cultura e Economia Criativa anunciou que o Museu da Língua Portuguesa deve reabrir as portas no primeiro semestre de 2020.

Deixe uma mensagem

Seu e-mail não será publicado.