Notícias e informações relevantes para os moradores da região noroeste da cidade de São Paulo

Ladrões roubam celulares e vão para igreja na Lapa agradecer

Criminosos frequentavam igreja e postavam mensagem de agradecimento

Integrante de quadrilha que comemorava roubos nas redes sociais é preso em São Paulo. Foto: Reprodução

Publicado às 9h30

Por Alfredo Henrique, do Jornal Agora

A polícia prendeu no fim de março, na Lapa (zona oeste) e no Jardim São Paulo (zona norte), bandidos especializados em roubar lojas de celular dentro de shoppings. Após os crimes, os ladrões postavam mensagens agradecendo a Deus pelo sucesso dos assaltos e, em seguida, iam a uma igreja evangélica, na Lapa, para reforçar os agradecimentos pelos roubos concluídos com sucesso.

O bando começou a ser identificado após levar celulares de uma loja no Shopping Internacional, em Guarulhos (Grande SP), em 23 de fevereiro. O Núcleo de Roubo de Cargas da cidade analisou imagens de câmeras de monitoramento e identificou dois suspeitos, um estudante de 22 anos, apontado como líder da quadrilha, e um vendedor de 28, identificado como receptador.

“Encontramos as redes sociais dos suspeitos e começamos a monitorar a rotina deles”, explicou um investigador em sigilo. Em uma das postagens, feita após um assalto bem-sucedido, um dos criminosos que foi preso escreve: “Obrigado Senhor por me abençoar mais uma vez. Golaço”.

A polícia atribui à quadrilha ao menos 20 assaltos, em shoppings da capital, Grande SP, interior e litoral. As ações criminosas, segundo a polícia, teriam gerado um lucro de R$ 4 milhões. “Em cada loja, eles roubavam cerca de R$ 200 mil em celulares”, acrescentou o investigador.

Redes sociais

Segundo o policial, os ladrões compartilhavam nas redes sociais suas idas a uma igreja evangélica, que ocorriam toda quinta-feira. No templo, eles agradeciam pelos crimes bem sucedidos.

Na noite de anteontem, policiais aguardaram a dupla, que foi surpreendida por volta das 21h30. Eles tentaram subornar os policiais com dinheiro, armas, além de carros e motos de luxo.

Os investigadores fingiram interesse nas ofertas dos ladrões, com os quais foram até a casa de um terceiro criminoso, um montador de 29 anos, no Jardim São Paulo. Quando os três bandidos estavam juntos, foram presos por corrupção ativa e formação de quadrilha. A polícia agora investiga mais membros na quadrilha.

Deixe uma mensagem

Seu e-mail não será publicado.