Notícias e informações relevantes para os moradores da região noroeste da cidade de São Paulo

Leitores criticam governos por descaso com Linha 6-Laranja, Rodoanel Norte e Sorocabana

Através do Facebook, munícipes não poupam críticas aos gestores municipais e estaduais

Foto: Google/ Divulgação

Publicado às 9h

O Facebook se tornou um grande “point” de debate entre munícipes. Muitos deles não poupam críticas nas postagens da Folha Noroeste. Em uma matéria sobre o “aniversário” de dois anos de paralisação das obras da Linha 6 – Laranja do Metrô, que passará por bairros como Brasilândia, Freguesia do Ó e Água Branca, Geraldo Alckmin (PSDB) foi bombardeado pela falta de obras após tantos anos à frente do Estado. “Vinte anos de governo Alckmin não foram suficientes para expandir o metrô e o Rodoanel”, disse o leitor José Antônio de Resende.

Mardonio Lima também fala sobre a situação do Trecho Norte. “Está parado, pelo menos em Taipas, Perus e Jd. Damasceno. Só há morcegos nos canteiros de obras”, escreveu o trabalhador. Aparecida dos Santos ainda ironiza: “[O Rodoanel Norte] vai ficar como está. Quem vai questionar a tucanada?”.

Em outra reportagem, agora sobre a suspensão do leilão do terreno onde funcionava o antigo Hospital Sorocabana, na Lapa, munícipes criticaram as gestões da Prefeitura e a Justiça. “Os advogados que pediram o leilão, o juiz que concedeu o pedido e os reclamantes deveriam ser punidos. Primeiro, por ser um hospital que deveria estar em pleno funcionamento em um bairro carente de leitos. Segundo, porque o terreno não pertence ao reclamado. É um bem público”, apontou outro leitor. “Cada vez mais a justiça brasileira nos decepciona.”

Reiterando o tema, Edinho Marquezin também destacou a situação de “abandono” da unidade de saúde. “Mais fácil gastar para construir outro hospital do que colocar esse para funcionar”, lamentou, relembrando os tempos de bom funcionamento do Sorocabana.

Vale lembrar que, apesar das promessas, diversas gestões e partidos políticos, como PT e PSDB, passaram pela Prefeitura de São Paulo.

Deixe uma mensagem

Seu e-mail não será publicado.