Notícias e informações relevantes para os moradores da região noroeste da cidade de São Paulo

Moradores protestam contra reintegração de posse e bloqueiam pista local da marginal

Terreno do Emae é usado como depósito de rejeitos do Rio Tietê e tem alto risco de contaminação por gás metano

Terreno do Jardim Humaitá, Zona Oeste de São Paulo, sob risco de remoção devido a contaminação de gás metano. Foto: Reprodução/TV Globo

Publicado às 9h20

G1 São Paulo

Moradores da comunidade Jardim Humaitá realizam um protesto na manhã desta quarta-feira (20) e bloqueiam a pista local da Marginal Tietê, na altura do Cebolão, após o CDP de Pinheiros, na Zona Oeste de São Paulo.

O protesto é contra a reintegração de posse do terreno em que vivem e pertence ao Emae (Empresa Metropolitana de Águas e Energia). O local é usado para depositar rejeitos que são retirados do Rio Tietê.

De acordo com a Defesa Civil e Prefeitura de São Paulo, o terreno está contaminado por gás metano e o risco de contaminação é o grau 4, considerado o mais alto.

Comunidade Humaitá, Zona Oeste de São Paulo, que a Prefeitura do município quer remover por risco de contaminação de gás metano. Foto: Reprodução/TV Globo

A interdição é no sentido da ponte interditada na Marginal Pinheiros, o que complica mais o trânsito para o motorista que segue no sentido da rodovia Castello Branco e via Dutra. O motorista deve seguir pela pista expressa da marginal. A Guarda Civil Metropolitana está no local para apoiar o cumprimento da reintegração.

Segundo a Prefeitura, das 128 famílias que vivem no comunidade, 77 já aceitaram deixar o local e receber o auxílio-aluguel.

Deixe uma mensagem

Seu e-mail não será publicado.