Notícias e informações relevantes para os moradores da região noroeste da cidade de São Paulo

Ouvidoria da Polícia apura ameaças a parentes de adolescente morto por PMs no Jaraguá

Órgão pede ainda que os Secretaria da Segurança Pública, Ministério Público e DHPP investiguem a denúncia de ameaças sofridas por familiares dos dois jovens no dia e depois do ocorrido

Vinicius Luiz da Silva Cruz, de 15 anos, foi morto em abordagem de policiais militares. Foto: Reprodução/TV Globo

Publicado às 9h55

G1 São Paulo

A Ouvidoria da Polícia de São Paulo instaurou um procedimento para apurar a morte do adolescente Vinicius Luiz da Silva Cruz, de 15 anos, ocorrida na noite de 31 de outubro deste ano, durante uma abordagem de policiais militares no Bairro Jaraguá, na Zona Norte de São Paulo.

O órgão também solicitou a investigação da prisão de Daniel Mendes dos Santos, 19 anos, detido na mesma abordagem. O rapaz foi baleado e sobreviveu. A prisão dele foi considerada pela Ouvidoria como arbitrária.

Segundo o advogado Ariel de Castro Alves, conselheiro do Condepe, o adolescente morto e a prisão do jovem ocorreram baseada apenas em uma suposição de um motorista que chamou os policiais militares.

“Tudo se deu a partir de uma denúncia feita para os policiais por um motorista de um veículo que supostamente teria pressentido que os dois jovens que estavam numa moto poderiam assaltá-lo.”

O documento foi levado para a Secretaria da Segurança Pública (SSP), ao Ministério Público e Corregedoria da PM.

A Ouvidoria solicita, ainda, que os órgãos oficiais investiguem a denúncia de ameaças sofridas por familiares dos dois jovens. “Os familiares também denunciaram na Ouvidoria que foram ameaçados por PMs no dia do ocorrido e depois também”, disse Alves.

O relatório pede acompanhamento e providências por parte da Corregedoria da PM, MP e Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

A Corregedoria da PM também apura uma abordagem ocorrida no dia 1º de novembro, no Parque Santo Antônio, na Zona Sul de São Paulo.

policial disse que foi abordar dois homens que estavam em um carro e que atirou “sem querer” quando se aproximou deles. O disparo acidental atingiu a cabeça do motorista Caio Rodrigo Medina, de 24 anos.

Deixe uma mensagem

Seu e-mail não será publicado.