Notícias e informações relevantes para os moradores da região noroeste da cidade de São Paulo

Prefeitura estuda apreender patinetes de aluguel que circularem nas calçadas de São Paulo

Publicado às 14h10

Por Jornal Metro

O secretário municipal de Mobilidade e Transportes de São Paulo, Edson Caram, afirmou que estuda a possibilidade de apreender patinetes de aluguel que sejam flagrados circulando sobre as calçadas. “Patinete na calçada, aqui no município de São Paulo, não será permitida a utilização. E eu continuo persistindo [às empresas] não deixarem que esses patinetes circulem nas calçadas”, afirmou, em entrevista ao jornalista Luiz Megale, no programa 90 Minutos da Rádio Bandeirantes.

Na entrevista, o secretário afirma que criou um grupo de trabalho para cuidar do assunto. “Estou em conversa com o secretário Alexandre Modonezi (Subprefeituras) para começar a fazer algumas blitze de apreensão desses patinetes que estiverem circulando em calçada”, disse.

 Para Caram, o ideal é que os patinetes utilizem apenas ciclofaixas e ciclovias, pela segurança tanto do usuário quanto de pedestres e demais motoristas. As medidas ainda não são válidas por falta de regulamentação, já que o Contran (Conselho Nacional de Trânsito) prevê que é responsabilidade do município definir as regras de circulação e suas devidas punições – é definido apenas que a velocidade máxima deve ser de 6 km/h nas calçadas e 20 km/h nas vias de trânsito.

Questionado sobre eventuais sanções, o secretário Edson Caram se limitou a sugerir um mecanismo de controle. Além do risco de atropelamento de pedestres, o secretário de mobilidade também se diz preocupado com usuários que se arriscam no asfalto. Segundo ele, alguns entregadores de comida estão se apropriando dos patinetes.

A Yellow, a empresa responsável pelos dois modelos de patinetes que operam em São Paulo, diz que está fazendo uma campanha para que os usuários usem o equipamento com segurança. A empresa também cobrou mais ciclovias na cidade.

A gestão Bruno Covas está realizando audiências públicas sobre o tema e promete construir mais 173 quilômetros de novas faixas exclusivas.

Em nota, a secretaria afirmou que “constituiu um grupo de trabalho para iniciar estudos e conduzir o processo de regulamentação do sistema de compartilhamento de patinetes elétricos no município de São Paulo”. Até o momento, porém, não foram decididos os pontos desta regulamentação.

Deixe uma mensagem

Seu e-mail não será publicado.