Notícias e informações relevantes para os moradores da região noroeste da cidade de São Paulo

Prefeitura realiza a terceira consulta pública sobre o PIU Leopoldina-Villa Lobos

Projeto de Lei deverá ser encaminhado à Câmara até o final de março

Foto: Divulgação

Publicado às 8h30

Por Cristina Braga

A SP Urbanismo realizou, no último dia 14, a terceira Audiência Pública do PIU Leopoldina-Villa Lobos, onde quase 400 pessoas compareceram ao encontro na Avenida Mofarrej, no mesmo bairro. A maioria dos presentes foi de moradores das comunidades Linha e Nove, além do Conjunto Cingapura Madeirite.

Para o presidente da SP Urbanismo, José Armênio de Brito, o projeto transformará a cidade para melhor em
infraestrutura e moradia. “Desde 2016, a Prefeitura abriu uma MIP (Manifestação de Interesse Público), discutindo com a sociedade as transformações urbanísticas do perímetro compreendido em 300 mil metros quadrados e inserido no Arco Pinheiros. A Votorantim e a Urbem são os principais proponentes.”

Pela proposta, a Prefeitura antecipará a venda do potencial construtivo (outorga onerosa) de 15 anos, o qual
será adquirido pela iniciativa privada e pago em obras. O investimento privado é estimado em R$ 135 milhões.
Cerca de 400 moradores de comunidades locais serão realocados para o terreno da SPTrans na Avenida Imperatriz Leopoldina, cuja área é classificada como ZEIS 3, e outros 396 para perto do Conjunto Cingapura.

Descontaminação na SPTrans

O Consórcio “Uno Habitação” venceu a concorrência pública (fora do PIU) e fi cará com dois terços do terreno
da ex-garagem da CMTC, que hoje pertence à SPTrans. Sendo assim, ficará responsável por realizar a descontaminação de toda a área. Já o contrato com a Prefeitura de São Paulo deverá ser assinado
até o dia 10 de maio. Estima-se que 1,2 mil unidades habitacionais sejam construídas no local.

Segundo a Prefeitura, o terreno já possui investigação ambiental de descontaminação acessível financeiramente. “A PPP [fora do PIU] já prevê que o vencedor do contrato terá que fazer a remediação.” O projeto, inclusive, evoluiu em aumentos nas áreas institucionais, verdes, em valores investidos pela iniciativa privada, na previsão de comércios nos térreos das unidades e em creches.

1 Comentário
  1. vera rodrigues dias Diga

    ola bom dia pra quando sera a inicio do projeto na antiga garagem da cmtc.

Deixe uma mensagem

Seu e-mail não será publicado.