Notícias e informações relevantes para os moradores da região noroeste da cidade de São Paulo

Samba do congo comemora 8 anos no Morro Grande

Encontro de compositores ocorre até o final do mês

Compositores reunidos na sede no projeto do samba do congo

Publicado às 11h12

Por Cristina Braga

Para comemorar os oito anos do samba do Congo, convidados especiais estarão à frente deste projeto que tem por objetivo incentivar novos compositores e resgatar a história do samba de São Paulo. O grupo tem esse nome porque a Avenida Elísio Teixeira Leite, que fica na região, antes era chamada de Estrada do Congo. A entrada é gratuita.

Nesta terça, 9, às 19h30, Marcelo Lima, Evandro Barboza, Armando Polemico, Agustinho dos Santos, Marquinhos Jaca, Thais Duran e Eduardo Brechó deverão se apresentar.

Já no dia 13, (sábado), a  apresentação  fica por conta de Café Griô e Sonia Bischaim às 15h,no dia 18 ( quinta), Samba rock ao vivo com a ‘Banda Solta o Bicho’, às 19h30 e no dia 27, (sábado) Feijoada da Luz Nascimento  e Roda de Samba do Congo, às 12h.

A ideia do samba do Congo é que os participantes podem levar suas composições próprias, como músicas e poesias, e participar junto com os músicos. Segundo Fernando Ripol, músico idealizador e fundador do Samba do Congo,  “desejo  continuar trazendo atividades culturais, novas oficinas e aumentar o atendimento social com maior alcance na região como movimento cultural e social “, avalia.

O Samba do Congo fica na rua Manuel de Souza Azevedo, 48, no Morro Grande, no subdistrito da Freguesia  do Ó.

Deixe uma mensagem

Seu e-mail não será publicado.