Notícias e informações relevantes para os moradores da região noroeste da cidade de São Paulo

‘Toy Story’ chega ao quarto filme com mensagem de igualdade

Após acusação de assédio contra criador, Pixar lança animação que aponta 'ao infinito e além'

Publicado às 9h35

Agência Estado

“Por que fazer ‘Toy Story 4’?” A pergunta ecoa no campus arborizado da Pixar, em Emeryville, nos arredores de San Francisco.

E ela não passa apenas pelas mentes dos jornalistas que assistiram a cenas da quarta animação protagonizada pelo caubói Woody e pelo astronauta Buzz Lightyear.

O questionamento vem de Josh Cooley, roteirista de “Divertida Mente”que foi alçado a diretor do novo filme da franquia, considerada a “maior joia do estúdio”, na visão do produtor Mark Nielsen.

ill McCormack do roteiro chegou a ser ligada às transgressões do executivo.

“Não é verdade”, escreveram os roteiristas num comunicado. “Saímos por diferenças criativas e, mais importante, filosóficas. Há muito talento na Pixar e continuamos fãs. Mas há uma cultura em que mulheres e negros não têm vozes criativas em pé de igualdade.”

O recado foi ouvido. “É prioridade agora para a Pixar ser um lugar seguro onde pessoas sintam ter uma voz”, afirma o produtor Mark Nielsen.

Apesar desse turbilhão de notícias, “Toy Story 4” se mostra um longa inabalável, tentando entender o recado das mulheres. A trama prioriza a missão de Woody em ajudar a garotinha Bonnie a manter seu brinquedo preferido, o hilário Garfinho, animado pelo brasileiro Claudio de Oliveira. 

Mas a aventura leva o caubói ao mundo exterior, onde reencontra sua antiga paixão, a boneca de porcelana Betty, que ganha um protagonismo maior que o de Buzz.

“Ninguém achava que ‘Toy Story 4’ aconteceria, mas pulei no barco assim que soube que Betty seria a força motriz do filme”, revela Valerie LaPoint, supervisora de roteiro e contratada da Pixar desde 2007. “Pessoalmente, é inspirador. Amo o mundo de ‘Toy Story’, mas as meninas ainda estão em desvantagem nele.”

A trama do longa vai surpreender fãs da franquia por tomar riscos ao expandir o seu universo e pelo final —além de personagens dublados, na versão original, por nomes como Keanu Reeves, Christina Hendricks, Jordan Peele e Keegan-Michael Key; além, é claro, de TomHanks, que dá voz a Woody.

Mark Nielsen, o produtor, diz enxergar os três primeiros longas como um “volume perfeito de três livros para colocarmos na estante”, enquanto “Toy Story 4” abre “vários caminhos” para o futuro da franquia. “Quem sabe o que o futuro reserva”, diz o diretor.

“Toy Story” não deve parar tão cedo e, como Buzz Lightyear costuma dizer, a série agora pode ir “ao infinito e além”.

NOVOS PERSONAGENS

Garfinho
Um dos personagens principais do novo filme, o brinquedo foi criado por Bonnie na escola com um talher descartável. Ele não aceita sua nova condição e só deseja pular na primeira lixeira que encontrar pelo caminho

Coelhinho e Patinho
Dupla de pelúcia, são brindes de uma atração do parque de diversões. Funcionam como válvula de escape humorístico do novo longa

Gabby Gabby
A boneca antiga mora em um antiquário e sonha em ser adotada por uma criança. É uma espécie de vilã, porque quer roubar a caixa de voz de Woody e comanda um grupo de capangas

Duke Caboom
Dono de uma moto, o boneco articulado é um dublê de circo. Traumatizado, ele foi abandonado pelo antigo dono

Isa Risadinha
O brinquedo em miniatura é a principal companheira de Betty, a personagem de porcelana que foi affair de Woody quando eles moravam com Andy e que agora vive livre e sem uma criança

 

Deixe uma mensagem

Seu e-mail não será publicado.